was successfully added to your cart.

All Posts By

admin

WC-for-architects_6

Restaurante Contrata Designers

By | Arte | No Comments

Para Redecorar Seu Banheiro, mas Não Permite Mudar Os Azulejos, Então Eles Fazem Isso

Se não levamos nossos smartphones para o banheiro, ficar sentado ali fica bem chato. A menos que você esteja visitando este! Gyva Grafika, um estúdio criativo de decoração e design da Lituânia, atualizou perfeitamente as paredes de um antigo banheiro, trazendo o exterior para o interior.

Um restaurante chamado Galeria Urbana pediu que eles redecorassem seu antigo banheiro sem retirar seus azulejos. Então, os artistas fotografaram um bairro de Kaunas em que cresceram e imprimiram alguns adesivos. O resultado é uma experiência interativa incomum, como nunca vimos antes.

“A Lituânia muitas vezes negligência seus espaços públicos”, disse Gyva Grafika. “Muitas pessoas vivem nos apartamentos mais limpos, mas quando saem, a situação muda completamente. Escadas, pátios e outros espaços públicos são geralmente abandonados e ignorados. Por esta razão, decidimos equilibrar estes ambientes diários e introduzimos o exterior para o interior ”. Assim nasceu o“ WC for architects ”.

Após o sucesso do projeto, Gyva Grafika está vendendo peças iguais a estas. Se você estiver interessado, entre em contato com eles nas mídias sociais.

Mais informação: gyvagrafika.lt

Monte Cook/Aoraki

Destinos astronômicos, 5 lugares para admirar o céu

By | Viagem | No Comments

Estes corpos celestes – realmente – iluminam nosso dia

Deserto do Saara – África

O Deserto do Saara, maior deserto quente do mundo, representa 10% de todo o continente africano. Quem é apaixonado por céu estrelado, aqui, terá um prato cheio. O cenário fica ainda mais mágico combinado ao isolamento e às grandes dunas.

Parque Nacional Namib-Naukluft – Namíbia

Outro destino para quem curte astroturismo é Namíbia, na África. Grande parte do Parque Nacional Namib-Naukluft é ocupado pelo Deserto do Namíbia, que possui 81 mil quilômetros quadrados e um clima extremamente seco – que propicia a observação dos cosmos.

 Vulcão Mauna Kea – Havaí

O vulcão Mauna Kea traz uma vista tão bonita do céu, que foi instalado Observatório W. M. Keck! Porém, ele só oferece visitas durante o dia. Para ver as estrelas e o nascer/pôr do sol, os turistas precisam contratar passeios guiados até o topo.

Deserto do Atacama – Chile

Outro deserto para a lista, o Atacama, no norte Chile, é o mais árido do mundo. Na região, é possível fazer passeios astronômicos para observar as estrelas e toda a imensidão do universo.

Monte Cook/Aoraki – Nova Zelândia

Parte dos Alpes do Sul, o Monte Cook/Aoraki é a montanha mais alta da Nova Zelândia. Nele, está a Dark Sky Reserve (Reserva do Céu Escuro, em português), um dos melhores pontos para observar o céu no país. 

Por Marcio Moraes

BgJ1VGtgzZf-png__880

Artista francês habilmente usa Photoshop

By | Arte | No Comments

Ele criar animais fantásticos e o resultado é surpreendente

Nosso mundo é um lugar maravilhoso, mas com a ajuda do Photoshop, os artistas podem respirar
um pouco da magia no cotidiano mundano.

Julien Tabet é um artista digital de 20 anos da França. Ele desafia a realidade como a conhecemos e cria situações surreais envolvendo animais. De zebras com listras de asas para todo o oceano em uma barriga de urso – nada é muito louco para essa personalidade criativa.

Dê uma olhada em alguns dos animais que não existiam antes de Julien.

Mais informação: Instagram

Timgad (Argélia)

10 cidades perdidas e redescobertas

By | Viagem | No Comments

Uma oportunidade incrível

Timgad (Argélia)

No norte da África, encontram-se as ruínas bem preservadas dessa cidade, que foi erguida no deserto pelos romanos em 100 d.C. Abandonada depois de sucessivas invasões, foi engolida pelas areias e só foi achada novamente em 1881. Hoje, aberta ao público, tem como atrações o arco do imperador Trajano, as casas de banho e o templo de Júpiter. As caravanas até o local partem da cidade de Batna.

Pavlopetri (Grécia)

Situada ao sul do país, essa cidade está submersa no mar há cerca de 3 mil anos. Seu mergulho de até 4 metros dentro d’água teria sido provocado por um enorme terremoto, que gerou tsunamis e afundou a área. Redescoberta em 1968, hoje é considerada uma Atlântida, com ruínas de casas, ruas e pátios que podem ser admirados por praticantes de snorkeling.

El Caracol (Belize)

Em seu auge, essa cidade maia tinha cerca de 180 mil cidadãos e 40 monumentos. Especula-se que tenha sido abandonada há um milênio devido a um período de seca extrema. Depois de ser encontrada, em 1938, virou um sítio de pesquisa arqueológica. Hoje, recebe aventureiros interessados em contemplar o que sobrou de seus templos, praças e pirâmides em meio à floresta

Karnak (Egito)

Até o fim da civilização egípcia, Karnak se manteve como centro religioso do Império, abrangendo santuários, obeliscos e avenidas decoradas com esfinges. Porém, com a invasão romana que durou 600 anos, acabou abandonado até ser tragado pelo deserto. Só foi reencontrado no século 18 e, hoje, além de ser estudado, é palco de espetáculos noturnos.

Petra (Jordânia)

Esquecida por séculos, depois de ser devastada por dois terremotos que a deixaram deserta e à mercê de ladrões, a Cidade Rosa, como é conhecida por causa da cor de suas rochas, foi redescoberta pelos ocidentais em 1812. Eleita em 2007 uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, recebe por ano milhares de turistas interessados por história e belas paisagens.

Shi Cheng (China)

Um labirinto milenar de templos, arcos e casas escondido a 40 metros da superfície: este é o retrato da Cidade do Leão, na província de Zhejiang. Em 1959, essa região foi completamente inundada e virou um lago, mas só em 2001 é que a cidade foi redescoberta como uma preciosa atração. Para conhecê-la, basta agendar um mergulho com alguma agência de turismo local.

Skara Brae (Escócia)

Mais antiga até do que as pirâmides do Egito, essa aldeia situada no arquipélago das Órcades tem cerca de 5.000 anos. Só foi reencontrada em 1850, depois que uma tempestade removeu parte das dunas que a cobriam há séculos. A visita às escavações faz parte de um roteiro que percorre a região e explica detalhes de sua história e colonização.

Troia (Turquia)

Essa cidade foi considerada uma lenda até 1871, quando foram desenterrados na península da Anatólia os escombros de uma fortaleza milenar chamada Ilium (Ilíada), identificada como a Troia homérica. Há quem ainda hoje questione o achado, mas os nativos têm tanta certeza de sua veracidade que até instalaram ali perto uma réplica do cavalo de Troia, o famoso “presente de grego”.

Palácio Cliff (Estados Unidos)

Indígenas americanos conhecidos por Anasazi construíram na fenda de um penhasco (cliff, em inglês) uma cidadela que mais parece um palácio. Deixada para trás em 1.300 d.C, após uma seca devastar a região, só foi redescoberta no século 16 pelos espanhóis. Atualmente, suas ruínas e pinturas rupestres podem ser visitadas. Fica no Parque Nacional Mesa Verde, no Colorado.

DeniseBarretto_098ok

Artefacto inaugura mostra com a sétima arte como inspiração

By | Mostra | No Comments

O cinema é o tema da exibição que trará ambientes assinados com diferentes nuances estéticas e a energia atemporal de filmes que inspiram os profissionais na exibição desse ano

A mostra Decor+Cinema da Artefacto, reconhecida como referência em decoração e design, abre suas portas no próximo dia 9, para apresentar 10 ambientes assinados por renomados profissionais, entre eles arquitetos e designers de interiores, além do showroom.

Nessa edição estará em voga a sintonia entre a magia e o entretenimento proporcionados pelo cinema com questões contemporâneas e do cotidiano. O universo cinematográfico e suas especificidades devem inspirar os profissionais a criarem espaços intimistas e com personalidade, levando em consideração toda a expertise Artefacto, para homenagear títulos, temas, personagens, diretores, histórias ou cenas antológicas, com ambientes criativos que relembrem momentos dos longa-metragens e sua influência.

Entre a emoção do romance, a alegria da comédia ou o suspense do terror, os espaços levam a assinatura de um time de estrelado, entre eles Chris Hamoui, Debora Aguiar, Denise Barretto, Erika Queiroz, Fabio Morozini, João Armentano, Leo Maia, Marta de Sá, Mauricio Karam, Patricia Penna e Ricardo Pessuto cujo paisagismo complementa o espaço de Maurício Karam no rooftop.

A arquiteta e diretora criativa da marca, Patricia Anastassiadis, assina o showroom com uma coleção de mobiliário inédita e exclusiva para a mostra. Os profissionais prometem, com a mesma elegância e sofisticação de sempre, apresentar ambientes que retratem diferentes momentos do cinema e sua história.

Lifestyle de diferentes sociedades

É intrínseco da indústria cinematográfica, assim como na arquitetura, retratar o lifestyle de diferentes sociedades, gerações e lugares, mas também é algo mais: trata-se de registrar épocas, tenham elas acontecido ou não.

A mostra Artefacto trará o suprassumo do cinema, com uma seleção ‘Premium’ de filmes, entre os quais, Invasão de Privacidade, Sabrina, 007 Contra Goldfinger, O Grande Gatsby, E La Nave Va, Animais Noturnos, Coco Chanel, La Doce Vita, Um Bom Ano e O Diabo Veste Prada.

Se para os irmãos Louis e Auguste Lumière, conhecidos como pais do cinema, era algo fadado ao fracasso, refletido na famigerada frase de Louis: “O cinema é uma invenção sem futuro”, a história mostra, mais de 120 anos depois, muito ao contrário, e prova que, independentemente do estilo, narrativa ou gênero, seja de ficção ou de cunho documental, o cinema é parte da vida das pessoas, marca momentos e traz lembranças.

E, para a Mostra Artefacto 2018, a estética ‘cinéfila’ vai compartilhar o estilo de instigantes personagens, harmonizando o lado criativo e artístico da sétima arte com os conceitos da marca, realçando a elegância entre o design e qualidade das peças Artefacto.

Veja os ambientes

 

wood-pixel-sculptures-hsu-tung-han-taiwan-12-598bfcf37256a__700

Esculturas de madeira deslumbrantes

By | Arte | No Comments

Uma mistura de imagens pixeladas com madeira

O artista taiwanês Hsu Tung Han, usa imagens pixeladas para se inspirar em sua última série de esculturas de madeira deslumbrantes.

Ao esculpir delicados detalhes em forma de bloco que se separam de várias partes da escultura, Han criou com sucesso a ilusão bizarra, mas magnificamente original, de pixelação em forma 3D.

Ele aplica essa técnica magistralmente em seu produto acabado mais recente, que representa um snorkeler debaixo d’água.

Os “pixels” de madeira parecem representar a água que rodeia e submerge o homem que snorkeling.

Han publicou fotos de suas esculturas esculpidas no Flickr desde 2006 e desenvolveu um nicho exclusivo para misturar estilos tradicionais de madeira com elementos artísticos modernos.

Veja as deslumbrantes esculturas

output_2px_1667837_2017_0802_092120-5982f44f3aa8a-png__880

Algoritmos que transformam imagens em desenhos

By | Arte | No Comments

Uma única linha e um resultado incrível

Em seu tempo livre, Sergej Stoppel, desenvolve algoritmos que transformam imagens em desenhos. Os resultados sempre são feitos com uma única linha ou coleção de linhas de largura constante que também podem ser desenhadas com uma caneta por um plotter.

Este estilo é um dos seus algoritmos mais recentes, ele rabiscou um desenho de qualquer imagem de entrada. O algoritmo tenta entender a imagem e divide-a em patches com diferentes estruturas e semelhanças de tom.

Ao fazer o “desenho”, o algoritmo avalia de forma dinâmica a imagem e ajusta o caminho de desenho de acordo com as estruturas da imagem (contornos etc.) e o tom. O resultado é um rabisco bagunçado mas adequado.

Veja as imagens como o algoritmo reconhece a borda entre o rosto e o ombro, por exemplo. Para enfatizar isso, o algoritmo desenha o fundo um pouco mais escuro, onde ele atende o rosto e os ombros.

long-exposure-1-598b031b6967e__880

A luz da fotografia de longa exposição

By | Fotografia | No Comments

O movimento é o principal foco

Geralmente, estamos vendo fotos que capturam um breve momento no tempo, mas essas imagens são completamente diferentes. A intenção da fotografia de longa exposição é criar uma imagem que destaque o efeito de passar o tempo.

Não existe uma definição fixa do que constitui “longo” porque uma imagem de 30 minutos de um objeto estático pode não ser distinguível de uma exposição curta. Portanto, a inclusão do movimento (principalmente através da luz) é o principal fator que acrescenta intriga a essas imagens.

Dos semáforos em uma rua vazia para vaga-lumes em um frasco, os fotógrafos por trás desses tiros certamente encontraram uma maneira interessante de retratar seus objetos.

Esperamos que sirva de inspiração para você tentar alcançar um efeito semelhante e único !

Veja alguns exemplos interessantes e inovadores de fotografia de longa exposição.

hermes-750x604

Re-edição da Leica M9-P Hermes Edition

By | Arte | No Comments

Edição limitada a 300 peças

A Leica M9-P Hermes Edition está sendo oferecida como uma edição estritamente limitada. Os números limitados, design de produto exclusivo e acabamento premium com inúmeros extras fazem desta uma edição verdadeiramente especial em todos os aspectos.

A linha é o sonho de consumo de todo fotógrafo fashion e foi criada para homenagear Jean-Louis Dumas, que comandou a grife de luxo Hermès entre 1978 e 2006.

A Leica M9-P Hermes Edition representa a quinta-essência de uma longa tradição de artesanato mestre em ambos fabricantes: Leica e Hermes. Por isso, que o couro artesanal fornecido por Hermes para a guarnição da câmara deve ser aplicado à mão.

Precisão absoluta é o princípio orientador na construção desta obra-prima.

Toda feita a mão, tem sensor de 18 megapixels “especialmente desenvolvido”, tela de 2,5 polegadas, viewfinder tradicional e chega com três lentes da marca, também feitas a mão.

A câmara é acabada em cromo prateado e sua lente em prata anodizado. Em outro golpe de mestre da fábrica Leica, os dois acabamentos são absolutamente indistinguíveis. Todas as tampas de proteção também são fabricados totalmente em metal.

A edição especial pode ser sua por US$ 50 mil.

Confira o Making of de Câmera Leica M9-P Hermes Edition. Tudo feito a mão, uma obra de arte. É de encher os olhos de qualquer fotógrafo!

MADE---CADEIRAS-TRI---DESIGNER-VASCOCELLOS-BARRETO

5ª edição da MADE registra números recordes e acontecerá na Bienal

By | Arte | No Comments

Feira dedicada ao design colecionável conta com mais de 100 expositores

Primeira e maior feira de design colecionável da América Latina, com patrocínio master do Bradesco Private Bank, a MADE (Mercado.Arte.Design) comemora cinco anos em um novo momento: o evento acontecerá pela primeira vez no icônico prédio da Bienal, em São Paulo, registrando o número recorde de superior a 100 expositores brasileiros e internacionais, incluindo países como Bélgica, Coréia do Sul, Suíça, Holanda e Portugal.

A feira acontecerá entre os dias 9 e 13 de agosto e segue como o principal fomentador de conteúdo sobre o tema, unindo num só endereço marcas, galerias, exposições internacionais e a nova geração do design, além de uma agenda diária de talks com a participação de grandes nomes do segmento.

Reafirmando o compromisso de trazer novidades a cada edição, este ano a MADE terá como tema principal “Tramas”, que valoriza a conexão entre os materiais, formas e o fazer manual de diferentes peças de design. A agenda trará também a PaperMADE – espaço onde o papel é o suporte criativo para todos os artistas e um novo espaço de exposição: a HandMADE, que valoriza o design e a produção de objetos e acessórios autorais.

“Estamos celebrando com muita alegria e crescimento a 5ª edição da MADE, que apresentará diversas novidades, entre elas um novo local para realização: o Pavilhão da Bienal, Parque do Ibirapuera. A plataforma tem como objetivo promover e fortalecer as relações do design nacional e internacional através de dezenas de exposições e instalações, mantendo o foco no design autoral.”, adianta Waldick Jatobá idealizador do evento.

Uma das grandes instalações deste ano é o resultado da paceria entre o Studio Guilherme Torres, NOS Furniture e a MADE na comemoração dos dez anos da mesa “Jet”. “Será um espaço inovador e contemplativo para o design e a arquitetura do prédio projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer”, ressalta Jatobá.

Design nacional, internacional e obras interativas

A MADE trará designers nacionais e internacionais para envolver o público com instalações sensoriais e interativas.

Os nomes responsáveis por instigar esses sentidos são: 80e8, Alva Design, Ana Neute, Andrea Bandoni, Artemobilia, Ateliê Julia Krantz, Baró Galeria, Bianca Barbato, Bottletop, Bruno Simôes, Cadu Silva, Carol Gay, Casa Costillas, Casa das Artes, Centro Universitário Belas Artes de S.Paulo, Decarvalho Atelier, Eduardo Borém, Elisa Bueno, Érico Gondim, Estúdio Mameluca para Bolsa de Arte, Estudio Nání, Estudio Rika, F. Studio, UZ.1 – Felipe Uzum, Fetiche, Galeria Nicoli, Gustavo Bittencourt, Helena Carvalhosa, Humberto da Mata, Inês Schertel, Ion Project & GIG, José Manuel Araújo / Alma Design, Leandro Garcia, Leo Di Caprio, LI Galeria, Luiza Caldari, Lurca Azulejos, Manu Reyes, Marcos Amato, Margot Delgado, Maria Alves de Lima, Maria Villares, Miriam Andraus Pappalardo, MUMA Galeria, Murilo Weitz, Nicole Uurbanus, Nicoli Toldi, Nicole Tomazi, Noemi Saga Atelier Nolii, NS|Studio, O Formingueiro, Oficina Ethos, Ofício Lenho, Omar Salomão, Outra Oficina, Papelaria, Passado Composto Século XX, Paula Juchem, Paulo Goldstein, Pessuto Paissagismo / WV Design, Plantar Ideias +Lao, Rahyja Afrange, RAIN, Renata Meirelles, Ricardo Graham / oEbanista, Rodrigo Almeida/Beluzo Design, Rodrigo Ohtake, Rodrigo Silveira, Rosa Pinc + Roberto Romero, Sabrina Borges, Samatha Ortiz, Silvia Beildeck, Studio Thiago Bicas, Suite Arquitetos, T44 Studio, Thais Costa, Tiago Curioni, Tidelli, Vasconcellos Barreto, Vermeil, Woo Design e Yankatu – Design com Alma.

Talks:

Os talks acontecerão no Espaço Bradesco Private Bank, com número limitado de vagas. Um dos palestrantes já confirmados é Kwangho Lee em sua primeira visita à América Latina. Eleito designer do ano 2017, o sul-coreano que é destaque dessa edição da MADE falará sobre o processo de criação de seus móveis trançados com fios plásticos coloridos, técnica que aprendeu com o avô, um fazendeiro que criava objetos de materiais naturais encontrados nas proximidades de onde moravam, uma pequena cidade nos arredores de Seul. Apesar de jovem, Lee tem seu trabalho reconhecido por diversos prêmios e suas obras estão incluídas na coleção permanente de diversos museus no mundo.

Esta edição conta com o patrocínio máster do Bradesco Private Bank; e com os patrocínios da INK Incorporadora, AMBEV, Tidelli, Donatelli Tecidos, Fundação H Hering; com apoio institucional do DW!.

A curadoria de conteúdo do evento, assim como a seleção dos expositores, é feita pelo idealizador, Waldick Jatobá em conjunto com o curador, designer e socio Bruno Simões. O Conselho Consultivo participa em linha com os curadores.

É um conselho ativo e composto por: Maria Helena Estrada, jornalista e curadora, eleita Presidente do Conselho; Claudia M. Salles – designer e arquiteta, fundadora do Estudio CMS; Marcio Kogan – arquiteto fundador do studio mk27; Pascale Mussard – Grupo Hermes/ Petit h; Corinna Sagesser – empresária; Maurício Eugênio – publicitário e Jorn Konijn – curador, consultor de desgin holandês e fundador da empresa This must bethePlace.

Informações do evento:
Data de realização: de 09 a 13 de agosto de 2017
Horários: Quarta a Sexta das 13h às 21h
Sábado das 12h às 21h
Domingo das 12h às 20h
Local: Pavilhão da Bienal – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Ibirapuera, São Paulo – SP
Valor do Ingresso: Quarta a Domingo: R$ 30,00
Meia entrada para idosos e estudantes: R$ 15,00